Baixada Fluminense poderá ter Centro  Integrado de Comando e Controle
Projeto foi aprovado na Alerj em discussão única
Thiago Lontra

O Poder Executivo pode ser autorizado a implementar o Centro Integrado de Comando e Controle da Baixada Fluminense (CICC-BF). É o que propõe o projeto de lei 1.165/19, dos deputados André Ceciliano (PT), Danniel Librelon (PRB), Márcio Canella (MDB) e Rosenverg Reis (MDB). A norma foi aprovada, em discussão única, pela Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), na quarta-feira (11). O texto seguirá para o governador Wilson Witzel, que tem até 15 dias úteis para sancionar ou vetar.

De acordo com o projeto, o Centro deverá integrar os órgãos municipais, estaduais e federais necessários ao bom funcionamento da segurança e da ordem pública, como polícias militar, civil e federal, bombeiros e guardas municipais. Também deverão compor o CICC-BF companhias de tráfego, além de concessionárias de transportes e rodovias. Na justificativa do texto, os autores afirmam que a Baixada Fluminense, com seus 13 municípios, conta com apenas quatro batalhões da Polícia Militar e oito delegacias.

“É um sistema inteligente que será controlado pela Polícia Militar e pelos municípios. O governador, assim como o vice-governador, gostou da ideia e já adotou o projeto. Será uma medida muito importante porque a Baixada Fluminense ainda não tem um instrumento de inteligência para combater a criminalidade”, declarou o deputado Rosenverg Reis (MDB), co-autor do projeto.

O Poder Executivo pode ser autorizado a implementar o Centro Integrado de Comando e Controle da Baixada Fluminense (CICC-BF). É o que propõe o projeto de lei 1.165/19, dos deputados André Ceciliano (PT), Danniel Librelon (PRB), Márcio Canella (MDB) e Rosenverg Reis (MDB). A norma foi aprovada, em discussão única, pela Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), nesta quarta-feira (11/09). O texto seguirá para o governador Wilson Witzel, que tem até 15 dias úteis para sancionar ou vetar.

De acordo com o projeto, o Centro deverá integrar os órgãos municipais, estaduais e federais necessários ao bom funcionamento da segurança e da ordem pública, como polícias militar, civil e federal, bombeiros e guardas municipais. Também deverão compor o CICC-BF companhias de tráfego, além de concessionárias de transportes e rodovias. Na justificativa do texto, os autores afirmam que a Baixada Fluminense, com seus 13 municípios, conta com apenas quatro batalhões da Polícia Militar e oito delegacias.

“É um sistema inteligente que será controlado pela Polícia Militar e pelos municípios. O governador, assim como o vice-governador, gostou da ideia e já adotou o projeto. Será uma medida muito importante porque a Baixada Fluminense ainda não tem um instrumento de inteligência para combater a criminalidade”, declarou o deputado Rosenverg Reis (MDB), co-autor do projeto.

Leave comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *.