Bolsonaro diz que Brasil  deve muito à Polícia Federal

O presidente Jair Bolsonaro disse ontem (8), que o Brasil deve muito à Polícia Federal (PF) ao participar da cerimônia de encerramento do curso de formação de novos policiais federais. “Um bom inquérito, uma boa investigação, nos traz esperança e crença que o Brasil pode realmente mudar. E vocês têm essa possibilidade agora, ao exercer um bom trabalho, mudar o destino do Brasil”.

Durante o evento, na Academia Nacional de Polícia, em Brasília, Bolsonaro agradeceu os policiais federais que o acompanharam durante a campanha eleitoral, em Juiz de Fora (MG), quando levou uma facada no abdômen, em 6 de setembro de 2018. “A missão deles, me deixar vivo. E se estou aqui é porque eles cumpriram a missão. Eles participaram da segurança, mas nós seres humanos temos que ter a humildade de sabermos que não somos infalíveis, então temos que ter o plano B. Eles tinham feito um planejamento, uma rota para um hospital, no caso, a Santa Casa de Misericórdia. Graças a esse planejamento que, em parte, eu devo minha vida”, disse.

José Cruz/Abr

Bolsonaro também lembrou um episódio, em 2017, quando teria sido ignorado, durante passagem em um aeroporto, pelo então juiz federal Sergio Moro, atual ministro da Justiça e Segurança Pública. O presidente agradeceu e atribuiu o atual contexto político ao ministro “por uma situação de não atrapalhar o bom serviço que ele vinha executando”. “Ele não poderia se aproximar de políticos, não poderia ter um partido, como não teve e não tinha. Ele estava cumprindo com a sua missão, se essa missão dele não fosse bem cumprida, eu também não estaria aqui. Então, em parte, o que acontece na política do Brasil devemos a Sergio Moro. Se for comparar com uma corrente, talvez [ele seja] o elo mais forte dessa corrente”, completou..

Também presente ao evento, o ministro Sergio Moro ressaltou que é a primeira vez que um presidente da República comparece à formatura da PF. “Isso é simbólico. Esse gesto não será esquecido. É um gesto relevante para demonstrar a importância que a corporação tem dentro do governo o presidente Jair Bolsonaro”, disse.

Orçamento

De acordo com o Moro, a PF não teve problemas de orçamento neste ano e, apesar dos contingenciamentos que afetaram todo o governo, todos os recursos previstos para a corporação foram aplicados, incluindo para a convocação de mais policiais. “Tudo com a compreensão de que a PF é estratégica nesse trabalho contra a corrupção, contra o crime organizado e contra a criminalidade violenta”, disse.

Leave comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *.