Alerj cria CPI para investigar planos de saúde

Foi instaurada nesta quinta-feira (23/05), em edição extra do Diário Oficial do Estado, a CPI que vai investigar os descumprimentos de contrato de planos de saúde com pessoas com deficiência.

A CPI foi requerida por Fred Pacheco em março, e logo obteve as assinaturas necessárias de acordo com o regimento interno da Alerj. E foi resultado de uma campanha intensa promovida pelo parlamentar, que recebeu as reclamações de mães e pais de PCDs. Dentre as diversas manifestações neste periodo, estão a ida de uma comitiva ao Tribunal de Justiça para exigir o célere cumprimento de decisões judiciais a favor dos pacientes.

“É uma vitória do povo do Rio, mas é principalmente uma vitória das mães e pais de PCDs que lutam com tanta bravura. Desde o ano passado, vínhamos tentando uma solução para que tratamentos não fossem interrompidos. Não funcionou, então vamos instaurar a CPI e resolver isso”, disse Fred Pacheco.

A instauração da CPI será um alento para mães ou pais de PCDs, como a fisioterapeuta Fabiane Alexandre Simão, 45 anos, e presidente da Associação Nenhum Direito a Menos. Ela é mãe de Daniel, de 9 anos, que sofre de paralisia cerebral e transtorno do espectro autista.

“A CPI dos planos de saúde é de suma importância, pois vai tirar o pano que esconde o que está por trás das medidas que as operadoras estão colocando em prática. Eles estão negando direito à saúde e consequentemente à vida dos nossos filhos, e os deixam em risco de morte sem a possibilidade de tratamento médico”, disse Fabiane.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.