“Dados do Bem” inicia ação para monitorar  avanço da Covid-19 em Duque de Caxias

A iniciativa de monitoramento epidemiológico, “Dados do Bem”, dá continuidade a fase de expansão e chega à Duque de Caxias hoje, dia 10 de junho. Liderado pelo Instituto D’Or de Pesquisa e Ensino (IDOR) e Zoox Smart Data, o projeto sem fins lucrativos foi criado por médicos, cientistas e engenheiros de dados, e combina inteligência epidemiológica e big data. Os resultados obtidos permitem a criação de mapas de distribuição da Covid-19, identificação de concentração de transmissão e a análise da evolução da imunidade na população.

O projeto começou a ser implementado em abril, na cidade do Rio de Janeiro. O ponto de partida do “Dados do Bem” é um aplicativo gratuito disponível para Android e iOS. Nele, o usuário preenche um cadastro e responde a um simples questionário de autoavaliação, com perguntas sobre sintomas associados à Covid-19 e histórico de saúde.

A partir dos dados fornecidos pelo usuário, a plataforma indica a possibilidade de ele estar infectado pelo novo coronavírus. Não se trata de um diagnóstico, mas de uma avaliação de sinais clínicos e epidemiológicos. Uma amostragem das pessoas cujas respostas ao questionário apontarem para uma alta probabilidade de Covid—19 poderá ser chamada para a realização de testes imunosorológicos.

Os testes vêm sendo realizados na Tenda Dados do Bem, localizada na Barra da Tijuca e em Niterói, em três pontos da cidade, no modelo de drive thru (Skate Parque Carlos Alberto Parizzi, localizado na orla do bairro de São Francisco, Zona Sul; Avenida Dr. Raul de Oliveira Rodrigues, saída do Túnel Charitas-Cafubá, no Cafubá, na Região Oceânica e no Caminho Niemeyer, rua Jornalista Rogerio Coelho Neto, Centro, Niterói). A partir de hoje, dia 10 de junho, o projeto ganha mais um espaço para a realização dos mesmos, em Duque de Caxias, no prédio anexo ao Hospital Caxias D´Or.

A seleção de alguns indivíduos para testagem presencial de coronavírus proporciona uma amostra populacional para o estudo da propagação da Covid-19. O objetivo do “Dados do Bem” não é testagem em massa, mas sim um estudo epidemiológico baseado em amostragem. Vale ressaltar que todos que preenchem o questionário de autoavaliação já estão colaborando com a iniciativa, mesmo aqueles que não são convocados para fazer testes.

“Estamos vivendo uma emergência de saúde e quanto mais soubermos sobre o coronavírus, mais chances teremos de conseguir auxiliar população e governo na tomada de decisões. O “Dados do Bem” tem como principal aliado a inteligência de dados, que permite o entendimento da dinâmica de transmissão do vírus e evolução da epidemia, para o planejamento de ações de contenção mais efetivas”, afirma Fernando Bozza, coordenador do projeto, médico e pesquisador do IDOR e da Fiocruz.

Com a análise dos resultados geográficos, será possível entender onde há concentração da doença e como a população está se comportando. Isso porque, quem realizar o teste e for diagnosticado com Covid-19, poderá indicar até cinco pessoas com as quais teve contato próximo, para que elas sejam convidadas a, também, fazer a autoavaliação de saúde no aplicativo. Assim, os pesquisadores conseguirão compreender as dinâmicas locais de contágio.

“Mais de 270 mil pessoas já fizeram o download do aplicativo e estão contribuindo com o projeto. Mesmo aquelas que não forem testadas têm papel fundamental para a construção dos resultados. O “Dados do Bem” combina big data, geolocalização e inteligência de dados e está construindo mapas  de contaminação e identificação de contágio que serão entregues para a população e governo com objetivo de dar embasamento a medidas estratégicas na contenção da epidemia e no plano de suspensão do isolamento com segurança”, afirma o CEO da Zoox Smart Data, Rafael de Albuquerque.

Como é praxe em investigações científicas, o anonimato de todos os participantes é preservado e as informações coletadas não serão utilizadas para fins lucrativos. Ao baixar o aplicativo, a pessoa concorda com o envolvimento voluntário no estudo.

Como funciona:

Após instalar o aplicativo DADOS DO BEM no telefone celular e preencher o questionário de autoavaliação de saúde, o usuário já estará colaborando com a iniciativa. A depender das informações registradas e de critério específico definido por um algoritmo, alguns usuários serão direcionados para realização de um teste gratuito para Covid-19. O Via Parque Shopping, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio, é um parceiro do projeto e cedeu espaço no estacionamento para a instalação da primeira tenda Dados do Bem. Já a partir do dia 1º de junho, o projeto ganha mais um espaço para a realização dos mesmos, em Duque de Caxias, no prédio anexo ao Hospital Caxias D´Or.

O agendamento de data e horário para o exame é feito pela própria plataforma de forma a evitar aglomerações no local de testagem. Depois disso, basta o usuário se apresentar no endereço indicado com o QR code recebido. Os testes serão fornecidos e operados por instituições governamentais e privadas, conforme a disponibilidade. Os resultados serão divulgados posteriormente dentro do aplicativo.

●Diagnóstico positivo – caso tenha testado positivo, o indivíduo receberá, por meio do aplicativo, orientações das autoridades públicas de saúde. Também será solicitado que ele informe até cinco pessoas com quem tenha tido maior contato para que sejam convidadas por SMS a realizar a autoavaliação e o teste com prioridade.

●Diagnóstico negativo – caso tenha testado negativo, o indivíduo será instruído a continuar seguindo as orientações das autoridades públicas com relação ao isolamento social. Se tiver sintomas consistentes com a Covid-19, também poderá ser aconselhado a testar novamente (considerando-se o período de sete a dez dias entre a contaminação pelo vírus e o início da produção de anticorpos).  

1 comentário em ““Dados do Bem” inicia ação para monitorar avanço da Covid-19 em Duque de Caxias

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.