Fábrica da Citycol é fechada por  despejar resíduos no Rio Guandu

A empresa de confecção de vestuário Citycol, em Queimados, foi autuada, ontem (6), por lançar efluente no meio ambiente sem o devido tratamento. De acordo com o Instituto Estadual do Ambiente (Inea), foram lacradas as caixas de energia, paralisadas as operações da tinturaria e feito o tamponamento da saída de água da estação de tratamento da empresa.

A autuação ocorreu durante operação de fiscalização no distrito industrial de Queimados, realizada por técnicos da Secretaria de Estado do Ambiente e Sustentabilidade (Seas) e do Instituto Estadual do Ambiente (Inea), com apoio do Comando de Polícia Ambiental (CPAm). Foram vistoriadas cinco indústrias que funcionam no polo industrial para identificar despejo de efluentes sem tratamento no Rio Guandu.

Na operação, os técnicos do Inea além de realizaram a coleta de amostras de água na saída das Estações de Tratamento de Efluentes (ETE) das indústrias, sobrevoaram a região para rastrear possível lançamento de esgoto industrial sem tratamento no Rio Guandu. Na indústria de fabricação de plástico Burn foram lavrados dois autos de infração e uma notificação, por armazenamento irregular de matéria-prima e destinação incorreta do esgoto sanitário.

A empresa de desentupimento, coleta e transporte de resíduos Flash Rio foi interditada. “Além do despejo irregular de resíduos, a empresa efetuou desmatamento, avançou pela faixa marginal do rio e realizou terraplanagem da área sem autorização. Duas máquinas foram apreendidas – um rolo compressor e um trator de esteira”, informou o Inea. O Frigorífico Vifrio foi notificado a fazer adequações ambientais.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.