“Livros para Voar” fortalece a  literatura feminina em Nova Iguaçu

O projeto “Livros para Voar”, do Programa Municipal de Incentivo à Leitura e à Escrita da Prefeitura, através da Fundação Educacional e Cultura de Nova Iguaçu, a Fenig, realiza nesta sexta-feira (28/05), às 14h, uma Tarde de Autógrafos com a escritora Thaís Reis. Ela vai autografar o livro “Vozes-Mulheres: crônicas do corpo feminino na cidade de Nova Iguaçu”, no TopShopping (Espaço de Leitura – 3º Piso). Haverá também distribuição de diversos livros e gibis no local. As publicações foram doadas ao projeto de incentivo à leitura.

“Na primeira semana de maio, realizamos a Semana Literária. O evento on-line destacou os autores de Nova Iguaçu. Seguindo essa tradição do Programa Municipal de Incentivo à Leitura e à Escrita, estamos promovendo Tardes de Autógrafos e valorizando os autores do nosso município e também a distribuição de livros”, afirmou Miguel Ribeiro, presidente da Fenig.

A escritora Thaís Reis vê o projeto “Livros para Voar” como um ato de resistência pela democratização da leitura. “O próprio nome ‘Livros para Voar’, revela que a leitura tem que ser para todos, infinita. Tem que alcançar todas as pessoas. Nada melhor do que doar livros, fazer com que a Literatura chegue ao outro”, disse Thaís.

A escritora de Nova Iguaçu destaca que seus contos e crônicas têm uma carga de poesia, numa observação do cotidiano. “Escrever para mim é a maneira que eu encontrei de ser no mundo. Muitas pessoas têm isso dentro de si e as vezes nem sabem. Ter acesso a livros é poder conhecer outras narrativas. É muito importante, principalmente para crianças e jovens”, afirmou Thaís Reis.

A autora destaca a primeira experiência com a escrita através dos registros em diários. “Desde criança eu sou uma observadora do mundo e já era um exercício da minha liberdade. A minha inspiração sempre foi o outro. Gosto de ouvir e reinventar a vida. Minha primeira grande inspiração foi Clarice Lispector. Eu gosto muito da sua escrita intimista, existencialista. Manoel de Barros, Conceição Evaristo e Carolina Maria de Jesus também são grandes inspirações para mim”, afirmou a escritora.   

O livro “Vozes-Mulheres: crônicas do corpo feminino na cidade de Nova Iguaçu”, foi contemplado pela lei Aldir Blanc. São crônicas a partir de entrevistas com 12 mulheres iguaçuanas. Thaís Reis doou 60 livros para bibliotecas comunitárias, além da Biblioteca Cial Brito, da Casa de Cultura Nova Iguaçu e também para a Fenig e outros espaços culturais.

SERVIÇO:

Data: 28 de maio de 2021 (sexta-feira)

Hora: 14h

Local: TopShopping, sala de leitura, 3º piso

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.