Presidente da Alerj questiona fim de voos do Santos Dumont para o interior do estado

A Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) encaminhou na segunda-feira (01/08) carta ao diretor-presidente da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), Juliano Alcântara Noman, questionando a extinção dos voos do aeroporto Santos Dumont à região do Norte Fluminense, especialmente para os municípios de Macaé e Campos. No documento, assinado pelo presidente da Alerj, deputado André Ceciliano (PT), a decisão foi classificada como absurda. Ceciliano também pediu a imediata intervenção da Anac para a solução do problema.

O deputado diz que esse é mais um dos efeitos colaterais negativos da falta de coordenação, por parte da Anac, no equilíbrio de voos entre o Santos Dumont e o aeroporto do Galeão. “Isso causa um grande prejuízo à economia fluminense”, alerta.

A carta foi baseada em informações veiculadas na imprensa segundo as quais a companhia aérea Azul finalizaria, nos próximos dias, suas linhas do Santos Dumont à Região Norte Fluminense, principalmente para os municípios relacionados à indústria do petróleo, a fim de que pudesse utilizar os respectivos slots para voos internacionais.

O presidente da Alerj enfatiza que essa é uma situação inaceitável, salientando que as origens desses voos seriam transferidas para outros aeroportos do Estado do Rio.

“Caso se confirme essa informação, isso configuraria total descontrole quanto à articulação entre os voos do Santos Dumont e do Galeão”, reafirmou Ceciliano. Ele observou, ainda, ser incompreensível que com o adiamento da licitação do aeroporto Santos Dumont atinja-se uma situação de completa falta de integração do sistema aeroportuário de todo o Estado do Rio de Janeiro.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.