Primeira etapa de obras do Hospital  Modular de Nova Iguaçu é finalizada

A Secretaria de Estado de Infraestrutura e Obras do Rio de Janeiro (Seinfra) finalizou, no último fim de semana, as obras físicas do primeiro módulo, com capacidade para 100 leitos (40 de UTI), e a área administrativa do hospital modular de Nova Iguaçu destinado a pacientes com coronavírus. As instalações serão agora entregues à Secretaria estadual de Saúde, responsável pela gestão do espaço. A primeira parte da obra faz parte de um complexo, com 300 leitos, sendo 120 UTIs, localizado no Aeródromo da cidade, na Avenida Governador Roberto Silveira, nº 1.500. O investimento total é de R$ 62 milhões.

A obra segue agora para a finalização dos outros 200 leitos (80 de UTIs). A área já concluída será totalmente isolada para que os operários continuem trabalhando normalmente, protegendo a eles e também aos pacientes.

“Manteremos o ritmo de intervenções para completar o hospital, que ficará de legado para a população após o fim da pandemia”, afirma o secretário de Estado de Infraestrutura e Obras, Bruno Kazuhiro.

Legado

Montado com material modular e resistente, com capacidade para atendimentos de média e alta complexidade, a unidade hospitalar terá 12.800 m2 e estrutura similar aos hospitais de grande porte do estado do Rio. Construído pela empresa Quick House, vencedora da concorrência pública, a estrutura é feita com chapas de aço galvanizado e será o maior hospital nesse formato na América do Sul.

Primeiro módulo da unidade com capacidade para 100 leitos, sendo 40 de UTI,  já foi concluído /
Divulgação: Seinfra

Após o fim da pandemia, o equipamento poderá ficar no local ou ser desmontado e aproveitado para a montagem de um hospital único, ou até três unidades (por módulos), em qualquer região do estado, que necessite de um centro de atendimento de saúde de média e alta complexidade. Por ser uma estrutura toda parafusada, permite uma facilidade de movimentação para onde haja mais necessidade. A estratégia de utilização ficará a cargo da Secretaria estadual de Saúde.

A obra segue agora para a finalização dos outros 200 leitos (80 de UTIs) /Divulgação: Seinfra

Gabinete na obra

Para dar celeridade às intervenções, garantindo o cumprimento dos prazos solicitados pelo Governador Wilson Witzel, o secretário Bruno Kazuhiro transferiu o seu gabinete para a obra. Além dele, técnicos e fiscais da Seinfra dão expediente no local.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.