Projeto “Arte Urbana” colore as ruas de Nova Iguaçu

As ruas de Nova Iguaçu estão cada vez mais coloridas. Em cinco meses, o projeto “Arte Urbana”, da Secretaria Municipal de Cultura, já revitalizou mais de quarto mil metros quadrados de muros. Uma equipe percorre diversos pontos da cidade para cobrir, com arte, as publicidades irregulares e pichações. O programa, que começou na Via Light, agora está atuando nas paredes de viadutos. A manutenção dessas pinturas é feita de forma contínua de segunda a sexta-feira.

 “O centro comercial da cidade estava impactado por propagandas irregulares e pichações. Estamos fazendo ciclovias, praças, viadutos, alargando faixas, e temos que deixar as ruas sem poluição visual. A Via Light está sendo revitalizada e vamos manter essa limpeza. O serviço segue nas vigas do Viaduto Padre João Musch, depois vamos pintar o Viaduto Dom Adriano Hipólito. Também chegaremos em diversos bairros, como Miguel Couto e K11”, afirmou o secretário municipal de Cultura de Nova Iguaçu, Marcus Monteiro.

 Em alguns muros estão sendo feitos grafites inspirados na história de Nova Iguaçu, como os ciclos do café e da laranja. Além de embelezar as ruas do município, a ideia também é estimular o surgimento de novos artistas. Coordenador do projeto “Arte Urbana”, o grafiteiro e artista plástico David Smith disse que o trabalho vai além da questão estética, resgatando o passado rico da cidade.

 “Estamos trabalhando com algumas artes no estilo figurativismo e realismo para renovar esse ambiente. Vamos trazer um pouco da história da cidade e também de aspectos atuais. Há desenhos da cultura indígena, povo que vivia aqui antes da colonização portuguesa, desenhos em estilo 3D, mostrando as cores da cidade. Vamos convidar outros artistas da região para pintar”, garantiu.

O secretário de Cultura adverte aqueles que fazem propagandas irregulares pela cidade. Eles serão notificados e multados, podendo ter o alvará cassado. A multa aos infratores será dada pela Secretaria de Urbanismo com apoio da Subsecretaria de Controle Urbano. Atualmente, as publicidades encontradas com mais frequência são as de planos funerais e de despachantes. “O crescimento descontrolado nas últimas décadas tem descaracterizado a identidade dos locais, como a arquitetura original e patrimônio histórico cultural”, disse Marcus Monteiro.

Moradora do bairro de Austin, a enfermeira Elaine Henrique Araújo, de 36 anos, enfatizou que os muros da cidade ficam mais bonitos com a pintura e desenho no lugar das propagandas e pichações.

 “Fica mais bonita a aparência do lugar, o visual fica mais alegre. Só da gente passar aqui  e olhar para a parede pintadinha, já muda muito. As pichações dão uma aparência ruim. O ambiente fica até mais leve”, afirmou

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.